segunda-feira, outubro 20, 2008

HSAS - Through The Fire (1984)

image hosted by ImageVenue.com

Isso aqui é, para mim, um clássico dos anos 80. Quem conhece o primeiro disco do Journey sabe que a guinada do grupo em direção ao Arena Rock – especialmente depois da entrada do vocalista Steve Perry – teve como conseqüência direta capar a guitarra de Neal Schon. Claro que, sendo o dono da banda, ele poderia ter resistido às pressões da gravadora para mudar o direcionamento musical, mas não se pode criticar o cara por querer ganhar dinheiro.

Anyway, no início dos anos 80 o Journey era uma máquina de fazer grana, mas a insatisfação de Schon era visível. O que fazer? Jogar o sucesso e a fortuna para escanteio? Só se fosse maluco. Melhor usar o tempo livre para projetos solo e em parceria. Depois de dois discos gravados com o tecladista de jazz-rock Jan Hammer, ele partiu para uma vertente mais roqueira mesmo, tendo como parceiro desta vez Sammy Hagar, vocalista que surgira para o estrelato com o grupo Montrose e vinha, desde 1975, desenvolvendo uma sólida carreira solo.

Para acompanhá-los na empreitada, foram convocados o baixista Kenny Aaronson, do Foghat, e o baterista Michael Shrieve, que, a exemplo do próprio Schon, vinha da banda de Carlos Santana. Conta a lenda que o grupo ensaiou somente por um mês antes de cair na estrada com uma penca de canções próprias. Na contramão de muitos picaretas que falsificam gravações ao vivo, o quarteto – conhecido simplesmente como HSAS, devido às iniciais dos integrantes – falsificou um disco de estúdio. Duas apresentações em São Francisco foram gravadas ao vivo e depois tratadas em estúdio para tirar o som da platéia e dar uma ou outra guaribada.

O resultado é este Through The Fire, antes e acima de tudo um disco de guitarra. Bem mais pesado que o Journey da época até que os álbuns solo de Hagar, foi a oportunidade perfeita para Schon flexionar os músculos que pareciam dormentes em sua banda. Fugindo do padrão Journey, não há sintetizadores, só voz, guitarra, baixo e bateria, numa química irretocável. Vale a pena ir direto para “Animation” ou ainda para a cover “A Whiter Shade Of Pale” (clássico do Procol Harum regravada um zilhão de vezes), embora o disco inteiro mereça audições atentas, especialmente por conta dos solos inspirados de Schon.

Como estava previsto desde o início, o grupo teve vida curta. Hagar assumiu o lugar de David Lee Roth no Van Halen e Schon foi cuidar do Journey, que, afinal, eram quem pagava as contas. Dois shows do HSAS foram gravados e transmitidos pela MTV – o que dá esperança de algum dia virarem um DVD.

Ah, os arquivos estão em 320kbps, com as capas em alta definição.

1. Top of the Rock
2. Missing You
3. Animation
4. Valley of the Kings
5. Giza
6. A Whiter Shade of Pale
7. Hot and Dirty
8. He Will Understand
9. My Home Town

Download

5 comentários:

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Caríssimo deus celta,
pelo jeito "Wake the Sleeper" poderia ser também um belo mote pra você, porque suas postagens vinham se tornando raras e, de repente, você nos apresenta várias pérolas ao mesmo tempo! Sensacional!
Esse do HSAS eu tinha em vinilzão e gostava muito. Essa coisa do DNA é foda mesmo, já tinha até me esquecido desse disco... Já tô baixando, ansioso pra rememorar os bons e velhos tempos.
Neal Schon é um excelente guitarrista; acho que nunca teve um reconhecimento devido. Volta e meia ele nos brinda com um ótimo trabalho.
Meu camarada, mantenha o ritmo, eu, pelo menos, vou gostar à vera! rsrsrsrsrs
Abração.
Valeu!
ML

EL CIPRI disse...

Isto hai q escoitalo!!

Obrigado Dagda!

GRAVETOS & BERLOTAS disse...

Grande Dagda,
O maluco do Maddy Lee passou lá pelo G&B pra me avisar desse disco. É muito som e com capa em alta definição...UAU!
Baixando1
[]ões

Dagda disse...

Pois, meu queridos, esse vale o download sem susto.

Aliás, parabéns para os blogs de vocês três. Estão cada dia melhores.

Abs

Henrique disse...

sensacional!!!
o primeiro disco do JOurney eu baixei no seu blog tbm e é mto bom!!!