domingo, novembro 16, 2008

Mama’s Boys – Mama’s Boys (1984)

image hosted by ImageVenue.com

Bem, galera, como eu previra, o post do Guns teve vida curta. Uma vez que dos últimos seis lançamentos que eu levantei, quatro foram deletados pelo Blogger ou pelo próprio Rapidshare, vou focar um pouco em velharias para ver se me deixam em paz.

Este aqui está bem nesse espírito. Em 1985, eu trabalhava numa revista de música e um colega viajou à Inglaterra. Num périplo pelas gravadoras locais, ele ganhou diversos discos e, de volta ao Brasil, fez uma seleção. Como a praia dele era aquele pop new wave inglês do início dos anos 80, perguntou se eu queria os poucos discos de rock que trouxera. Entre eles estava este aqui, terceiro disco do power trio norte-irlandês Mama’s Boys – na verdade, é compilação das melhores faixas dos dois anteriores, com algumas novas gravações.

O trio foi formado em 1978 pelos irmãos McManus: John (vocal e baixo), Pat (guitarra e violino elétrico) e Tommy (bateria), daí o nome, Meninos da Mamãe. Os três eram fãs da banda de rock celta Horslips, que os apadrinhou em 1979. O som dos garotos era mais voltado para o hard rock que o de seus mentores, embora um eventual solo de violino de Pat lembrasse as raízes celtas do grupo. O sucesso de um bootleg de 1980 e de uma turnê abrindo para o Hawkwind no ano seguinte deu-lhes bala para gravarem um disco independente, chamado Plug It In, lançado em 1982. O disco vendeu bem na Irlanda, e, em 1983, lançaram o segundo trabalho, Turn It Up. Para fechar o ano com chave de ouro, foram convidados para abrir os shows da turnê de despedida do Thin Lizzy, o que lhes valeu um contrato com a Jive Records.

Como os dois primeiros discos eram bastante bons e tinham ficado restritos ao mercado irlandês, a Jive teve uma boa idéia: juntar num mesmo álbum as melhores músicas dos dois anteriores e gravar algum material novo. Eis que surgiu este Mama’s Boys, que apresentou os meninos ao resto do mundo. É um hard rock raçudo e bem trabalhado, com destaque para a guitarra de Pat – suas boas intervenções no violino aparecem na excelente “Runaway Dreams” e no instrumental “The Professor”, aliás, seu apelido. Minha música favorita é o blues “Lonely Soul”, com bela gaita, órgão e uma participação das gatas do Rock Goddess no corinho.

Uma curiosidade: Entre as novas canções estava uma cover para “Mama We’re All Crazee Now”, do Slade, cujo título tinha tudo a ver com a banda. A gravadora gostou tanto que lançou como um single, que chegou ao 54º lugar da parada norte-americana, com direito a vídeo tocando na MTV e tudo. Só que aí o Quiet Riot lançou seu aguardado novo disco, Condition Critical tendo exatamente a mesma canção como single principal. Mesmo perdendo os holofotes, o grupo conseguiu botar um pezinho nos EUA.

Só que, como acontece tantas vezes, a busca pelo sucesso na terra do Obama acaba sendo a morte para bons grupos europeus. Pressionados pelas gravadoras a buscar um som mais “acessível ao grande público”, viraram quarteto, com um rodízio de vocalistas pouco expressivos, e gravaram discos comerciais. Paralelamente, Tommy McManus passou a ter freqüentes recaídas da leucemia que o atingira na infância. Em 1991, voltaram para a Inglaterra, contratar um vocalista mais roqueiro e lançaram dois discos (um deles ao vivo) que pareciam indicar uma retomada da boa fase inicial. Porém, em 1993, o baterista perdeu finalmente a luta contra a doença. Com a morte do irmão, os outros dois não viram sentido em continuar com a banda.

Bem, é isso. Espero que gostem tanto quanto eu gostei.

Está em 192 kbps.

1. Crazy Daisy's House Of Dreams
2. Runaway Dreams
3. Mama We're All Crazee Now
4. Gentleman Rogues
5. Lonely Soul
6. In The Heat Of The Night
7. The Professor
8. Midnight Promises
9. Straight Forward (No Looking Back)

Download

Vídeo: Runnaway Dreams ao vivo

2 comentários:

MK disse...

Pode enviar-me o link do chinese democracy para o meu mail. Agradecia imenso.

Parabens pelo optimo trabalho na divulgação da boa musica

Aquele abraço

Miguel (amigoliveira26@gmail.com)

Dagda disse...

Miguel, não tem como enviar. O link foi limado pelo Rapidshare.