quinta-feira, fevereiro 05, 2009

Rock Goddess – Rock Goddess (1983)



Sim, galera, como já notaram, Dagda ficou um tempinho afastado. Mas, retomemos os trabalhos....

Quando alguém fala da história do rock pesado, costuma dar maior ou menor ênfase a determinadas linhas, de acordo com seus gostos. Já vi gente até ignorar Led Zeppelin e Deep Purple. Mas um denominador comum é a chamada Nova Onda do Heavy Metal Britânico (New Wave Of British Heavy Metal, ou simplesmente NWOBHM). Esse nome abarca uma infinidade que pequenas bandas surgidas no Reino Unido nos últimos anos da década de 1970. Embora adotassem a estratégia punk dos discos independentes (como porta de entrada numa grande gravadora, claro), eram jovens que, em geral, tinham mais afinidade com o som clássico do hard rock e do metal, com direito a solos, estrutura de blues e, claro, muito cabelo comprido.

Agora, embora tenha sido marcante para todo o heavy metal, a NWOBHM não trouxe muita sorte para seus excelentes representantes. Fora o Iron Maiden, banda quintessencial do movimento, os únicos grupos daquela geração a conseguirem um fugaz lugar ao sol foram Saxon e Deff Leppard, sendo que este nem era tão heavy metal assim... Toda uma multidão de bandas de altíssima qualidade caiu num injusto esquecimento ou ficou restrita ao gueto metálico. Samson (que revelou Bruce Dickinson), Grim Reapper, Angelwitch e tantas outras ficaram para trás, ofuscadas pela reação americana do hair metal e do thrash.

Um belíssimo exemplo de banda injustamente esquecida é o Rock Goddess. Esse Power trio foi fundado ainda nos anos 70 pelas irmãs Jody (vocal e guitarra) e Julie Turner (bateria) quando elas tinham apenas 13 e nove anos, respectivamente. Com a amiga Tracy Lamb no baixo, a banda começou a ensaiar e fazer pequenas apresentações. Como papai Turner tinha bons contatos no mundo da música, conseguiu um contrato para gravarem este primeiro disco, lançado em 1983. Detalhe, na época Julie ainda era menor de idade, o que criava sérios problemas na hora de escolherem lugares para tocar.

Pouco depois do lançamento, Lamb saiu (acabou indo parar no Girlschool), sendo substituída pela bela Dee O’Malley, que, além de ser mais bonita, também cantava e tocava teclados. Essa formação gravou o disco seguinte, Hell Hath No Fury e caiu na estrada, abrindo para Y&T, Saxon e Iron Maiden. Em 1985, gravaram um terceiro disco, Young And Free, mas, por conta de problemas com a gravadora, o álbum saiu somente na França e dois anos depois. Como se não bastasse, O’Malley resolveu engravidar e deixou a banda em, 1986. Embora tenha sido substituída, a química não foi a mesa, e Rock Goddess se desfez em 1988.

1. Heartache
2. Back To You
3. The Love Lingers Still
4. To Be Betrayed
5. Take Your Love Away
6. My Angel
7. Satisfied With Crucified
8. Start Running
9. Make My Night
10. One Way Love
11. Heavy Metal Rock'n'Roll

Download

Galera, normalmente eu gosto de escolher um vídeo que faça parte do álbum, até para vocês poderem sentir o som com mais precisão, mas era impossível deixar passar esta jóia. Aqui, com Dee O’Malley nos vocais, Rock Goddess reinventou um clássico do rock, “Nights In White Satin”, do proto-progressivo Moody Blues. No caso, elas despiram a música de suas flautas e orquestras até acharem em sua raiz uma base de blues. Aí, na mais tradicional fórmula do metal dos anos 70, hiperamplificaram esse blues. O resultado é maravilhoso.

2 comentários:

Tainara disse...

Rock Goddess é incrivel! O som delas é D+!

Valew!

Poeta Maldito disse...

Vlw amigo, mais uma vez esse blog me salvou do escutar porcaria.