terça-feira, novembro 20, 2007

Bacamarte – Depois do Fim (1983)

image hosted by ImageVenue.com

Já que falamos na primorosa afinação da paraense Jane Duboc, aqui está um disco que tem a voz dela e não choca tanto os freqüentadores habituais da Caverna. Quem curtiu rock progressivo no Rio de Janeiro no início dos anos 80 certamente trombou com Depois do Fim em alguma loja especializada. Na época, a gente olhava com certo estranhamento; hoje é um clássico reconhecido internacionalmente.

Formando em 1974, o Bacamarte fazia um prog sinfônico com óbvia influência européia. Chegou a aparecer em programas de TV e entrou em estúdio em 1977 para gravar este disco. Jane Duboc, que estudara canto lírico nos EUA, construía um sólido nome cantando em grupos de MPB e se preparava para vôos solo, foi convidada para cantar em quatro músicas, fazendo um trabalho muitas vezes comparado ao de Annie Haslam e Sonja Kristina (Jane, aliás, é bem mais afinada que esta).

Entretanto, o disco acabou não virando realidade naquele momento. Em 1983, quando a Fluminense FM virou uma espécie de catalizadora das diversas correntes do rock carioca, Mário Neto, guitarrista e dono do Bacamarte, mandou algumas das canções para a rádio, que as tocou com enorme sucesso. Em pouco tempo o disco estava nas lojas (que vendiam rock progressivo, claro), virando objeto de culto – renovado por uma hoje raríssima edição em CD de 1996. De lá para cá, tornou-se um item de colecionador entre os amantes do prog no exterior. Para muitos, é o melhor disco de progressivo dos anos 80, o que é uma certa empulhação, já que ele é mesmo da década anterior. Mas isso não atrapalha seu brilho.

1. UFO
2. Smog Alado
3. Miragem
4. Pássaro de Luz
5. Caño
6. Último Entardecer
7. Controvérsia
8. Depois do Fim
9. Mirante das Estrelas

Download

5 comentários:

Baggus disse...

Outro post magnífico. Coisa muito fina. Eu tenho o raríssimo CD comprado numa visita depois de muitos anos na SubSom e pena que meu LP se perdeu numa inundação em casa.
Download obrigatório!!

Guimara disse...

Sorte sua baggus, tento comprar o CD faz nuito tempo mas estão metendo a mão.
Não que o disco não mereça, tenho uma fita K7 gravada do vinil e finalmente terei a versão digital.
Valeu Dagda!

thintosecco disse...

Muito legal! Grande postagem! Obrigado e abraço!

M.MarcoliN disse...

Este disco marcou minha vida, cara. belo post...

Anônimo disse...

Tenho o vinil quem quiser dar sua oferta envie e-mail para
outrosares@yahoo.com.br