quarta-feira, dezembro 24, 2008

Twisted Sister – Live At The Astoria (2008)



Ok, eu gosto de Twisted Sister. Já gostava antes de entrevistar Dee Snider, no milênio passado. Sempre achei a banda injustamente incluída na vala comum do hair metal, por conta do visual exagerado. Só que o som tinha pouco a ver com o da turma de Los Angeles; eram bem mais pesado e encorpado. Daí ter achado ótima a regravação de Stay Hungry (Still Hungry, disponível nos arquivos da Caverna) e gostado de saber que eles voltaram a dar shows.

Este aqui é o áudio de um DVD gravado no clássico teatro Astoria, de Londres. O repertório é pau puro – com as únicas exceções comerciais sendo “The Price” e a muito fraca “I Am, I’m Me”. Mas esta última não compromete.

Ah, antes que alguém pergunte, não vou botar aqui o “disco de natal” que eles gravaram. Primeiro porque isso aqui continua a ser um blog pagão, segundo porque palhaçada tem limite, até para o Twisted Sister.

1. What You Don't Know (Sure Can Hurt You)
2. The Kids Are Back
3. Under The Blade
4. Destroyer
5. Like A Knife In The Back
6. Burn In Hell
7. Ride To Live
8. Shoot 'Em Down
9. You Can't Stop Rock N' Roll
10. The Fire Still Burns
11. We're Not Gonna Take It
12. The Price
13. I Am, I'm Me
14. I Wanna Rock
15. Come Out & Play
16. S.F.M

Download

Em vídeo, algumas imagens do show. Agora, finalmente descobrimos que animal o baixista Mark “The Animal” Mendoza é: hipopótamo.

6 comentários:

André disse...

Também gosto muito do Twisted Sister. Pena que no interior de são paulo não existam muitas lojas que tragam os cd's dos caras para venda. Sobram os blogs (graças a Deus!).
Belo Disco. Bela Postagem.

Marco Metal Diamond disse...

grande presente de Natal, caro amigo, muito bom mesmo. Dee Snider e sua turma continuam em ótima forma, apesar de tudo o que passaram. Maquiagem a parte, o som dos caras é muito bom e nós da geração oitentista pudemos acompanhar eles no auge, o que nos faz privilegiados. Parabéns pela qualidade do seu Blog, o qual eu sempre acompanho. Abs

DAGON disse...

Fala ae Dagda, puta show esse, Twisted Sister é muito bom. Com relação ao disco de natal dos caras eu gostei e postei, a banda sempre foi irônica e o disco é um escracho total, haha, eu gostei.

To levando esse showzaço.

Abraço.

Clastres disse...

Eu sou geração anos 90, mas curto mt 80. Comecei a tocar guitarra pra tocar feito o Mustaine... enfim. Mas o Sister não me agrada mt, não pelo som, que é bem feito e raçudo, mas porque é mt dificil de ve-los tocar. Enfim. Não dá pra estranhar o rótulo hair metal, hein Dagda! De todo modo, é um bom disco.
Abraço.

Roger Paz disse...

Que maldade com o "Animal".. Acho pior o resto da banda que mais parecem travestis velhas... antigamente só pareciam travestis... Mas continuam arrebentando, eu tive a felicidade de estar no Astoria quando desta apresentação...grande banda, grande história... grande post.. valeu

Dagda disse...

Na boa, Clastres, quando você ouve TS você consegue associar o som deles a, digamos, Poison, Cinderella, Warrant, Autograph (americano) etc.? Não, né?

Sei lá, parece-me que rotular uma banda baseado no visual é um tantinho superficial demais.